Mendoza sob medida

A Malbec Symphony atua no mercado argentino há 12 anos como agência de turismo, tanto para viagens individuais quanto grupos reduzidos (small groups).

Mendoza é dividida em 4 regiões vitivinícolas principais que são: Maipú,Luján de Cuyo, San Rafael e Vale de Uco. O ideal por dia é visitar três vinícolas na mesma região pois a logistíca, tempos de distância é difícil de armar combinando distintas regiões. Além de vinícolas Mendoza possui destilarias, azeiteiras, cervejarias, apícolas entre outros locais que se pode combinar com uma ida à adegas.

Abaixo separamos as principais vinícolas de Mendoza por região para que possa montar e customizar seu passeio de forma personalizada e exclusiva, basta nos contactar por e-mail e assim iremos enviar-lhe o orçamento do passeio desejado;

Maipú:

A região abriga as bodegas mais tradicionais do país, comoTrapiche, Rutini, López, Familia Zuccardi e Finca Flichman. Os imigrantes italianos e espanhóis que chegaram ao fim do século XIX não trouxeram apenas a cultura do vinho, mas também a do azeite. Maipú è a ùnica região que dispõe de uma "rota do azeite”, com pousadas temáticas e várias olivícolas. As mais recomendadas são Laur, Tapiz, Parsai, Zuccardi, Maguay, e Simone.

Amp Cava

Carinae

Cecchin

Domaine St Diego

Don Bosco

Don Manuel Villafañe

El Enemigo (Casa Vigil)

Familia Zuccardi (santa Julia)

Finca Agostino

Finca Flichmann

Frutta Roja(elaboração de tomates secos, pasta de azeitonas e cerejas)

Juricich (apícola)

La Añorada

La Rural (Ruttini)

Laur (azeiteira)

López

Maguay (azeiteira)

Mendel

Pasrai (azeiteita)

Qualtaye (queijaria)

Sin Fin

Tempus Alba

Tierra de Lobo

Trapiche

Trivento

Luján de Cuyo:

Esta região é uma das portas de entrada para a Cordilheira e suas estâncias com águas termais, talvez a única opção de lazer mais relaxante do que visitar vinícolas. Na área mais baixa, bairros com casas de alto padrão, pousadas de luxo, cafés e restaurantes gourmet estão transformando Chacras/Vistalba na "bola da vez” de Mendoza. Sua localização, próxima à cidade, é um dos atrativos que fazem muitos viajantes eleger a região como base para suas incursões ao mundo de Baco. Vistalba é mais residencial e bonita, e ainda conta com a vista da Cordilheira. Chacras, mais próxima à Ruta 40, é mais comercial e concentra a gastronomia.

A16

Achaval Ferrer

Alpamanta

Alta Vista

Belasco de Baquedano

Benegas

Bonfanti

Bressia

Budeguer

Caelum

Carmelo Patti

Catena Zapata

Cava de Cano

Cavas de Weinert

Chandon

Clos de Chacras

Cruzat

Dante Robino

Decero

Dolium

Domínio del Plata (Susana Balbo)

Familia Cassone

Finca La Anita

Foster Lorca

Hacienda del Plata

Kaiken

La Madrid (Durigutti)

Lagarde

Luigi Bosca

Marqués de Montecristo

Matervini

Matias Riccitelli

Melipal

Nieto Senetiner

Norton

Ojo de Vino

Otaviano

Piattelli

Renacer

Ricciteli

RJ Viñedos

Ruca Malen

Pulenta Estate

Septima

Casa Tapaus (destilaria)

Tápiz

Terrazas de los Andes

Tierra Altas

Trez Wines

Viña Cobos

Vistalba (Carlos Pulenta)

Vale do Uco Norte:

O Vale de Uco tem sido o foco dos grandes investimentos vitivinícolas de Mendoza nas últimas das décadas. Situado ao pé da Cordilheira dos Andes, alguns vinhedos chegam a ultrapassar 1.500 metros de altitude. O inverno rigoroso faz com que as uvas se protejam, engrossando sua casca em até quatro vezes, agregando cor e sabor aos vinhos da região. A palavra Tupungato vem de temongacu, em huarpe, que significa "observador de estrelas”. O vulcão, de mesmo nome, tem 6.800 metros de altura e será seu anfitrião durante a sua estada. O clima é semiárido, com invernos bem frios e neve em alguns dos vinhedos. Os cerritos são a fronteira natural entre Mendoza e essa região montanhosa, que você cruza pela Ruta 86.

A Ruta 89, com seus 49 km, será a artéria principal de sua viagem, margeando a Cordilheira dos Andes e onde estão instaladas todas as vinícolas, reduzindo drasticamente as chances de você se perder. A principal cidade é Tupungato com menos de 15 mil habitantes.

Andeluna

Atamisque

Domaine Bousquet

La Azul

Masi

Sophenia

Salentein

Tupungato Divino


Vale do Uco Sul:

As cidades principais são Tunuyán, San Carlos, La Consulta e Eugênio Bustos. O principal acesso é pela Ruta 40, que corta a província de Mendoza de norte a sul. Em virtude da distância da Cordilheira, a altitude não chega a mil metros.

Tunuyán é uma grande produtora de uvas e, sobretudo, de maçãs. El Manzano Histórico, situado a 42 km de Tunuyán, é o ponto de maior afluência turística em todo o vale. Por ter sido uma das rotas utilizadas pelo exército do general Sant Martín (que parou para descansar embaixo de uma macieria, segundo dizem), dispõe de um museu que conta a saga do famoso Ejército de los Andes, além de um museu arqueológico com peças de 500 anos a.C. San Carlos oferece um pouco da Argentina rural, além de ser um pólo do turismo de aventura – o rafting, o trekking e as cavalgadas encontraram aqui o seu lugar. A Reserva Laguna Diamante, a 130 km de San Carlos é um passeio inesquecível. Há vinícolas históricas, como a Finca la Celia e Hinojosa, e projetos mais recentes, como O Fournier e Clos de los Siete. A região é de tintos escuros, quase azuis.

Corazón del Sol

DiamAndes

Cuvellier de los Andes

Ernesto Catena

Gimenez Riili

Laureano Gomez

Monteviejo

O'Fournier

Piedra Negra (Lurton)

Solo Contigo

Super UCO

The Vines

Zuccardi (Piedra Infinita)


Cidade de Mendoza, Godoy Cruz e Guaymallen:

CaRo

Escorihuela Gascón

Los Toneles

Navarro Correas

Reyter




CONSULTA RÁPIDA